Rede de Divulgação


Voltar

Sinqia cresce pelo 14º ano seguido em 2018

Receita líquida de R$ 142 milhões representa aumento de 5,3% sobre 2017

São Paulo | 28/02/2019

A Sinqia (B3: SQIA3), provedora da experiência mais desejada em tecnologia financeira no Brasil, anuncia hoje seus resultados de 2018, com receita líquida recorde de R$ 142,1 milhões, 14º ano consecutivo de crescimento, aumento de 5,3% sobre 2017. Segundo Bernardo Gomes, diretor presidente, o desempenho é explicado pelo recorde na unidade de Serviços, que cresceu 19,0% com a forte demanda por outsourcing. As receitas recorrentes de R$ 115,7 milhões também representam o melhor desempenho da história da Companhia, aumento de 16,9% sobre 2017.

De acordo com o executivo, o desempenho acima da inflação ainda reflete timidamente as vendas realizadas no ano. "Em alguns casos, trocamos receitas com implantação de softwares em 2018 por receitas com subscrição que deverão ser reconhecidas apenas em 2019 e 2020, sendo que o investimento para subsidiar novas vendas já surtiu efeitos positivos com adição de R$ 11,2 milhões na carteira de contratos recorrentes de Software, facilitando o futuro crescimento orgânico da Sinqia", afirma.

O ano foi marcado por outros eventos importantes que, vistos de uma perspectiva mais abrangente, demonstram como a Sinqia assumiu o desafio de estar um passo à frente: "Investimos em pesquisa, desenvolvimento & inovação para atualização tecnológica dos softwares provenientes das aquisições; criamos o Torq, ecossistema de inovação com a missão de construir soluções tecnológicas para o futuro do setor financeiro, que rapidamente alcançou o breakeven; e alteramos nossa marca para Sinqia, um neologismo baseado na ideia de sincronia, refletindo um conjunto de novos conceitos que passaram inspirar e direcionar a atuação da empresa", relembra Gomes.

O EBITDA ajustado alcançou R$ 19,2 milhões no ano, queda de R$ 1,9 milhão ou 8,8% sobre 2017, totalmente explicada pelas decisões tomadas visando colocar a empresa em uma nova trajetória de crescimento orgânico: R$ 2,5 milhões a mais em PD&I, R$ 1,2 milhão para subsidiar novas vendas, e R$ 0,6 milhão para lançar a nova marca. Com isso, a margem EBITDA ajustada se reduziu para 13,5% ante 15,6%. "Esperamos que os itens extraordinários continuem pesando sobre os resultados no início de 2019, tanto pela ampliação dos investimentos em PD&I quando pelas integrações da ConsultBrasil e Atena, adquiridas, respectivamente, em outubro passado e janeiro deste ano", enfatiza.

Por fim, a Sinqia destaca que está pronta para crescer organicamente e inorganicamente com mais intensidade. "Os mais de R$ 30 milhões levantados recentemente em nossa 1ª emissão de debêntures permitirão realizar novas aquisições. Não teríamos buscado recursos se não estivéssemos convencidos de que existem muitas oportunidades de M&A, inclusive no curto prazo. Assumimos o desafio de estar sempre um passo à frente, e será com mais força e velocidade a partir de agora", conclui.